Moda cíclica e reciclável

E você?

Inaugurando o blog, e cheia de idéias para compartilhar. Vamos nessa?

Pois então… Eu gosto de moda, gosto de saber tudo que acontece por aí.

Gosto de saber o que está sendo lançado, o que apareceu em cada desfile, gosto de pensar sobre o que foi criado de novo nas passarelas internacionais e nacionais. E mais ainda, sobre o que foi tirado da tumba dos anos 30, 50, 60… Ou mesmo de 3, 4 anos atrás (não é bem assim que acontece???). A moda felizmente (ou infelizmente, depende da visão e interesse) é cíclica e reciclável.

Eu, particularmente, acho isso lindo, prazeroso, e sobretudo, ecologicamente e socialmente correto (com o mundo e com o nosso bolso!). E quem tem estilo e atitude (como muitas mulheres lindas que vemos por aí) sabe tirar láaaa do fundo do baú uma peça linda, e usá-la tranquilamente com o maior estilo próprio, e estando “na moda”! Mesclando, misturando, fazendo um tudo-junto-e-misturado-com-noção-e-auto-conhecimento, tornando o retrô e o vintage atemporais, e lindos e antenados com o seu estilo pessoal e as novas tendências.

E o melhor de tudo isso: gastando nada e sendo super fashion.

Eu não sou nenhum exemplo fenomenal de estilo, mas humildemente eu digo: ADORO um brechó bem baratinho, ou assaltar o armário da minha mãe e da minha vó… Como as roupas antigas tem um acabamento lindo e bem feito, vocês não acham?

Beijos!

10 comentários sobre “Moda cíclica e reciclável”

  1. Florzinha, PARABÉNS pelo blog, está lindo, combina contigo. Torço para que ele te traga muitas alegrias, amizades, risadas e satisfação. Divirta-se!

    Como sei que você escreve em velocidade máxima e não cansa nunca, tenho certeza que isso aqui logo logo vai estar lotadão de textos. Manda que eu quero ler!

    Sucesso amor :*

  2. Adorei o post. Eu concordo com você… tem muitas mulheres que gastam fortunas em lojas de grifes pra ficarem estilosas. Mas eu não dispenso um bom brechó! Tem peças baratas e super bonitas!

    Sucesso :)

  3. Adorei esse post, praticamente me descreve! Adoro um brechó e fuçar nas lojas baratas do centro da cidade, sem contar os achados em promoções. Infelizmente minha vó é da “colônia” e não tive nada pra roubar do armário dela, mas tenho algumas peças de quando minha mãe era jovem, coisas dos anos 60 e 70 que ADORO! bjo!

    1. Pois é, minhas avós também eram colonas, mas sabe que por mais que tivessem só uns dois vestidos bonitos, eles são de uma qualidade, uma costura, um caimento sabe?
      Coisa que não se acaba com o tempo!
      Beijão!

    2. Dico che siamo ancora ai preamboli , di una campagna per i tanti soggetti affamati di poltrone e di indennità.Quella del Fabio e solo la prima uscita che lo porterà a “viaggiare” in compagnia di molti e altrettanto qualificati mestiranti della cosidetta politica : uscenti, trombati, aspiranti , sognanti e perfino deliranti uomini della zona nera e del sottobosco sociale che vorranno dare il colpo finale alla città .No non dobbiamo tenerci Visentin ma neanche illuderci , si deve solo rompere .

  4. tava com uma preguicinha de ler esse post hahaha mas a vontade de ler foi maior, eu adoro ler os 1° posts! eu tbm ADORO um brechó, ja comprei muita coisa linda em brechó. adoro o seu blog
    beeijos

    1. Obrigada pelos comentários e e-mail!
      E eu também ADORO ler os primeiros posts, acho eles verdadeiros e mostram a real essência do blog.
      Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *